O Paço Real da Ajuda

Vista aérea do Palácio Nacional da Ajuda (www.igespar.pt)

Residência da familía real portuguesa durante o reinado de D. Luís, o Palácio da Ajuda é um dos edifícios mais emblemáticos da Lisboa do século XIX, estando intimamente ligado aos últimos anos da monarquia. Esta semana convidamo-lo a visitar este magnífico espaço, que tantas vezes passa despercebido aos habitantes da capital.

Foi depois do terramoto de 1755 que D.José, como medo de habitar edifícios “de pedra e cal”, mandou edificar no alto da Ajuda uma barraca de madeira para que ali se acolhesse a família real, escapada “por milagre” ao cataclismo que destruíu Lisboa. Durante anos, a Real Barraca (como era conhecida) albergou a corte durante cerca de três décadas, até ser destruída por um incêndio. Em 1796 iniciou-se a construção do novo palácio real, com risco de Manuel Caetano de Sousa. Este primeiro projecto, de cariz barroco, foi suspenso em 1802, quando Francisco Xavier Fabri e José da Costa e Silva refizeram o plano para adaptar o paço ao gosto neoclássico.

Nos anos seguintes, muitas convulsões políticas – como a fuga da Família Real para o Brasil, as invasões das tropas napoleónicas e a subsequente falta de meios económicos – levaram ao constante atraso das obras.  O grandioso projecto original foi reduzido, e hoje o Palácio da Ajuda é apenas metade do que inicialmente estava projectado.

Quarto de D. Luís (www.igespar.pt)

O palácio ergue-se imponente numa das colinas de Lisboa, com uma magnífica vista sobre o Tejo. Durante o reinado de D. Luís ganhou a “a verdadeira dimensão de paço real ao ser escolhido para residência oficial da corte”, recebendo obras nos anos de 1861 e 1862, nomeadamente ao nível da decoração interior, havendo por parte do arquitecto Joaquim Possidónio Narciso da Silva o cuidado de conferir aos espaços palacianos “os então recentes padrões de conforto, privacidade e higiene, característicos da mentalidade burguesa do século XIX”. O palácio assistiria depois ao nascimentos dos príncipes D. Carlos e D. Afonso, e depois da morte do rei tornou-se a residência da sua esposa, a Rainha D. Maria Pia.

Com a implantação da República em 1910 o palácio foi encerrado, e só voltou a abrir as suas portas ao público, oficialmente, em 1968. Desde 1996, o espaço museológico do palácio tem pretendido fazer uma “reconstituição, tão aproximada quanto possível, desta residência real, e várias salas foram restauradas com base em rigorosa investigação histórica” oferecendo aos visitantes uma viagem no tempo até ao dia a dia da família real, recriando os ambientes íntimos e os espaços de eventos sociais da corte nos finais do século XIX.

Sala da música (www.igespar.pt)

A visita divide-se por dois pisos: o espaço dos aposentos privados, no piso térreo e os salões das recepções reais, no andar nobre. Das diversas colecções do museu, destacam-se as de fotografia (com mais de 7000 peças), as magníficas jóias da Coroa, o extenso espólio de pintura (que incluí óleos, aguarelas, desenhos, e pastéis), vários objectos de uso doméstico, têxteis e trajes. O palácio tem também, ao longo do ano, diversas actividades, dirigidas tanto às crianças como aos adultos. Para os mais pequenos oferece ateliers nas férias do Natal e da Páscoa, roteiros temáticos de visita para pais e professores, e as visitas guiadas pelos técnicos do palácio. Para visitantes adultos, a equipa de técnicos criou O Palácio Fora de Horas, um interessante ciclo de conferências e visitas guiadas nas últimas 3as. feiras de cada mês que “têm como objectivo divulgar a investigação levada a cabo pelos conservadores sobre as colecções do Palácio”. 

Para saber mais, clique aqui: visita virtual, Palácio Fora de Horas, roteiros de visita infantil, informações úteis.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s